desde 1996 a criar parcerias de futuro.

Auditoria e Roc
20 Fev, 2017

Auditoria e ROC: Vantagens

Algumas Empresas ainda não entendem as vantagens de ter uma auditoria, desenvolvida pelo Revisor Oficial de Contas – ROC.

Mas quem é o ROC? Que vantagens da Auditoria? Como maximizá-las? Todos os ROC são bons? Vejamos sucintamente estas questões.

Quem é o ROC?

O ROC é um profissional certificado pela Ordem dos Revisores Oficiais de Contas.  Desenvolve a sua actividade de forma individual ou em sociedade, em empresas que tenham uma dimensão mínima.

A sua designação é obrigatória para todas as Sociedades Anónimas e nas Sociedades por quotas, cuja actividade ultrapasse, em dois anos consecutivos, dois dos três limites previstos no artigo 262 do Código das Sociedades Comerciais, e que são:

  1. Total de Proveitos de 3.000.000 Euros;
  2. Activo Líquido 1.500.000 Euros;
  3. 50 trabalhadores.

Tem como função:

  • Acompanhar a gestão e a performance da empresa,
  • Emitir uma Certificação Legal de Contas, documento dotado de fé pública e que corresponde à emissão de um parecer sobre as demonstrações financeiras da sociedade.

Com este documento, os diversos utilizadores das demonstrações financeiras (sócios ou accionistas não envolvidos diariamente na actividade da empresa, instituições financeiras, Estado, fornecedores, clientes, etc.) poderão tomar as suas decisões. Sabendo que as demonstrações financeiras estão auditadas e todos os aspectos materiais estão cobertos pelo exame efectuado pelo Revisor Oficial de Contas.

Necessita de mais informações? Contacte-nos Agora. 

Auditoria: Vantagens de ter um ROC

Sugerimos que olhe para o ROC, como o profissional que acompanha:

  • As práticas negociais;
  • Os procedimentos em vigor e o modo de controlar a actividade.

O ROC, devido à sua vasta experiência, ao conhecimento dos diversos sectores de actividade, e ao trabalho que desenvolve, detecta problemas que afectam o negócio. Ajudando o empresário a efectuar o diagnóstico para que possam ser resolvidos através da realização de uma Auditoria. Como elemento chave o Revisor Oficial de Contas , utiliza procedimentos baseados nas normas Internacionais de Auditoria. Esses instrumentos permitem assegurar a realização do trabalho com padrões de qualidade elevados.

O Empresário tem implementado sistema de controlo interno? Tem procedimentos que evitam que uma factura seja paga duas vezes? Estão implementados circuitos e rotinas para evitar a apropriação indevida de activos? Existem metodologias para acompanhar o desempenho actual e antecipar o futuro imediato da empresa?

Estas são questões que o Revisor Oficial de Contas não vai deixar de levantar.

E a pergunta é: afinal quais as vantagens de ter um ROC? Como foi dito em parágrafos anteriores, através da Auditoria o ROC pode ter um papel decisivo na antecipação de problemas e na minimização de riscos. O ROC pode funcionar também enquanto elemento catalizador numa perspectiva de dinâmica que se pretende no tecido empresarial português.

Como maximizar as vantagens de ter um ROC

O ROC como um especialista que acumula um conjunto de conhecimento sobre diversos sectores e diferentes áreas (fiscalidade, contabilidade, estratégia, informática, etc.), e na sua qualidade de membro do conselho fiscal/fiscal único deve ser alvo de consultas regulares pelas Administrações/Gerências.

É preciso salientar quer a actividade do ROC na Auditoria, não se esgota na elaboração de pareceres sobre as demonstrações financeiras. Podendo ser convidado a expressar-se sobre determinados aspectos. Ou mesmo ser contratado para outras actividades, desde que estejam salvaguardadas as diversas incompatibilidades que possam surgir.

Quando o ROC emite o seu relatório de auditoria, no qual chama a atenção para determinados aspectos, não os desvalorize. Antes pelo contrário, peça-lhe sugestões sobre esses assuntos e se for considerado necessário, deve-se partir para a fase seguinte que é envolver os especialistas de outras áreas.

A título ilustrativo: Numa Auditoria se o ROC alerta para o facto de se ponderar o aumento da capacidade produtiva. Porque já se tornam muito dispendiosas as horas extraordinárias e existem muitas encomendas em carteira. Então essa é uma excelente altura de em conjunto se chamar os especialistas sobre a matéria.

O inverso também é verdade, na Auditoria pode ser verificado a necessidade de reestruturações que evitem que a empresa tenha graves falhas. Estas medidas podem não ser perceptíveis aos responsáveis pela gestão,  e o ROC pode trazê-lo ao conhecimento da Administração/Gerência.

Todos os ROC são bons?

A Ordem dos Revisores Oficiais de Contas anualmente procede ao controlo de qualidade dos seus membros. De forma a garantir que os trabalhos desenvolvidos estejam a ser executados de acordo com as normas e padrões a que a profissão está sujeita.

A selecção de um ROC para integrar a estrutura duma organização, no âmbito do órgão de fiscalização ou outro que seja considerado, é um processo que requer uma análise de:

  • Competências profissionais (experiência, estrutura organizativa e metodologias de análise);
  • E de competências pessoais (formação académica, espírito dinâmico e disponibilidade).

Para além destes aspectos, também a experiência, a idade e a estrutura de suporte variam entre ROC’s ou SROC’s e devem ser levados em consideração.

Todos estes factores são decisivos na perspectiva da “Criação de Valor”, uma vez que o trabalho desenvolvido pelo ROC também deve ser avaliado pelo valor acrescentado do qual a empresa vai beneficiar.

Outros Serviços

Contacte-nos Agora mais informações!

Adicione um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *