desde 1996 a criar parcerias de futuro.

Como Vender Empresa
10 Dez, 2020

Como Vender Empresa?

Pretende vender a empresa?

Atualmente, por motivos diversos, muitos empresários estão a pensar sobre “como vender a empresa?” ou “quando devo vender a minha empresa?”. Os proprietários que pensam em vender as suas empresas nem sempre o fazem por desespero ou problemas financeiros, mas geralmente porque estão procurando outros caminhos para as suas vidas.

No presente artigo iremos desenvolver alguns motivos frequentes para vender a empresa; cuidados a ter com o processo de venda; como encontrar os compradores potenciais certos; preparar a sua empresa para venda; potenciais aniquiladores de negócios; e cuidados ao negociar a venda da empresa.

Caso necessite de ajuda, saiba mais acerca dos nossos serviços de Avaliação de Empresas e Venda de Empresas.

3 Razão para Vender a Empresa

A seguir descrevemos três motivos a serem considerados ao pensar em vender a sua empresa.

  1. Valor comercial

Sempre que tem uma oportunidade de obter liquidez com a venda da sua empresa, precisa considerar isso seriamente, porque gerir um negócio é arriscado e quanto mais tempo manter esse negócio e quanto maior ficar, maior o risco de fracasso. A sua empresa possui um valor, mas não há liquidez até que efetue a transação de venda da empresa.

  1. Cansado do risco

Nos estágios iniciais de um negócio, os proprietários estão mais confiantes em assumir riscos, porque não há muito valor nas suas empresas ainda a perder. Arriscar é essencial e benéfico se o fundador deseja que o seu negócio cresça além dos estágios iniciais. Conforme a empresa cresce, o valor também aumenta – e os proprietários se tornam mais conservadores, temendo maiores danos do que quando se tratava de uma empresa de dimensão menor. Os proprietários mais velhos não têm mais o luxo de passar anos no controle de danos, recuperando de estratégias ruins, portanto, evitam as situações de risco.

Os proprietários de empresas devem estar sempre procurando sair dos seus investimentos. Não porque a empresa possa estar numa situação ruim, mas porque é uma decisão de negócios inteligente.

  1. Hora de mudar

Os proprietários têm muitos motivos para vender as suas empresas. Embora uma oportunidade de liquidez seja um bom motivo para um proprietário decidir que é hora de vender o negócio, pode não ser o único motivo. Depois de dedicar 15 a 20 anos de tempo, energia e recursos para construir uma empresa, poderá estar pronto para a reforma. Ou pode estar pronto para alguma mudança e buscar uma nova oportunidade. Isso pode ser motivação suficiente.

Um bom empreendedor está sempre olhando para as opções daqui para frente. O tempo é sempre um risco, e quanto mais tempo passa a deter a sua empresa, maior será o risco que corre.

Antes de Vender Empresa

Como proprietário de uma empresa, tem objetivos financeiros pelos quais se empenha continuamente e isso também se aplica à venda do seu negócio. Os aspetos a ter em mente ao pensar em vender a sua empresa são: Preparando a sua empresa para vender (organização da empresa, boa situação financeira, atualização da empresa, uma boa estrutura de recursos humanos, etc.)

Encontrar os compradores potenciais certos

Vender uma empresa nem sempre é apenas uma questão de obter o melhor preço. Se está a efetuar um negócio em que o investidor está comprando apenas uma percentagem das quotas da empresa, e continuará a estar envolvido, então outros tipos de fatores são tão importantes quanto o preço. Esses fatores incluem a reputação, as referências, a cultura, a química e a confiança vinda com a entrada no capital do novo investidor.

A mentalidade de um proprietário que vende o seu negócio não deve ser unicamente obcecada com o valor máximo de transação possível, mas sim focada na qualidade dos investidores com quem ele fará parceria como resultado da venda, no caso concreto de uma venda parcial da empresa. Lembre-se de que, uma vez fechado o negócio, terá de trabalhar com essas pessoas. Certifique-se de que eles são a combinação certa para si e para a sua empresa, independentemente do preço que estão oferecendo por uma parte da sua empresa.

Planei a sua saída e esteja pronto quando for o momento certo para conseguir o valor máximo da sua empresa.

Saiba quando e como vender a sua empresa

Embora o desenvolvimento de uma ideia para iniciar um negócio leve tempo, vender o mesmo negócio é tão ou mais complicado. Para sair de uma empresa, é necessário compreender perfeitamente a situação e valor da empresa. Sendo necessário por isso proceder a uma avaliação completa da sua empresa. Precisa de contratar uma consultora de avaliação de empresas, que seja credível e que faça um relatório de avaliação rigoroso  entendível por parte dos investidores.

Crie um plano para as suas finanças e o seu tempo

O que planear fazer com o seu tempo e como será sua vida é tão importante quanto o aspeto financeiro de deixar a sua empresa. Faça uma análise para descobrir quanto dos lucros deve reservar para a reforma e, com o saldo dos lucros, pense em quanto poderá arriscar no próximo negócio. Embora alguns proprietários de empresas tenham uma visão do que fazer a seguir, outros podem decidir levar algum tempo para descobrir as próximas etapas. Se ainda não tem um plano, redescubra os pontos fortes e construa a sua rede para facilitar a transição para algo novo. Certifique-se de fazer um orçamento para essas despesas, já que apenas acompanhá-las muitas vezes não funciona.

Quando você é um empreendedor, isso define uma grande parte da sua identidade e, quando isso vai embora, é definitivamente uma transição. É necessário encontrar um novo projeto em que se concentrar.

Nunca faça isso sozinho

Encontre uma empresa de consultoria com experiência, em quem possa confiar e que possa desenvolver todo o processo por si. Que lhe possa também dar bons conselhos para a valorização do seu negócio. Contrate uma consultora que se comprometa com o seu negócio pois ajudará a determinar o seu sucesso.

A avaliação não é igual ao valor da transação

A avaliação não é igual ao valor da transação. Todos os proprietários de empresas operam com o entendimento de que uma avaliação representa o valor da venda. Não é – e é essencial entender a diferença entre o valor de avaliação da sua empresa e o valor de transação. O valor da transação é o que o comprador certo pagará pelo negócio no momento certo. As empresas são vendidas, não compradas. Para cada negócio, a qualquer momento, existem vários compradores potenciais. Cada comprador valorizará seu negócio de maneira única.

Preparar para vender a empresa

Por mais glamoroso que possa parecer vender a sua empresa sozinho, os empreendedores que já estiveram lá dirão que é um processo incrivelmente estressante e demorado, repleto de dezenas de detalhes e cargas de papelada. Se não contratar uma empresa consultoria certa para ajudar a conduzir a venda, você está prestando um péssimo serviço a si mesmo. Além de efetuarem uma avaliação realista, assegurar o trabalho jurídico, e produzir os materiais de marketing necessários para atrair, empresas como a Mercal entrarão em contato discretamente, de forma confidencial, com os compradores potenciais.

O processo é conduzido com a máxima confidencialidade, pois se um cliente descobrir que o negócio está à venda, ele pode se preocupar. Os funcionários também podem estar preocupados. Os fornecedores podem estar preocupados com o fato de não serem pagos.

Potenciais aniquiladores de negócios

Tal como acontece com a venda de uma casa, quanto mais tempo gastar a organizar a empresa e a limpar “as feridas”, maior será a probabilidade de vender o seu negócio num menor espaço de tempo. Pense em potenciais aniquiladores de negócios. Antes de colocar o negócio no mercado, avalie-o com um corretor, e tente consertar quaisquer áreas que possam apresentar problemas. Os registos financeiros e declarações de impostos dos últimos três a cinco anos devem ser claros, e os contratos com clientes, fornecedores e funcionários devem ser atuais. Aqui estão alguns outros fatores essenciais prévios à venda:

Não é suficiente ter as demonstração de rendimentos e balanço em ordem.  O que  também é importante é um relatório de fluxo de caixa – quanto dinheiro você tem no banco e o que espera vir a ter na próxima semana a 60 dias.

Despesas pessoais. Se as suas despesas pessoais estão misturadas com as despesas da empresa, é hora de limpar a sua situação.

Operações. Se você não autorizou nenhum dos seus funcionários a gerir a empresa, caso perca um mês de trabalho, agora é a hora. Nada é mais perigoso para uma empresa do que um manual de operações que só existe na cabeça do proprietário.

Rotatividade de funcionários. A última coisa que você deseja é que funcionários importantes saiam enquanto você está desenvolvendo a empresa ou negociando uma venda. Incentivos como bónus podem ajudar a manter a fidelidade dos funcionários.

Relação com o senhorio. Certifique-se de ter um bom relacionamento com seu senhorio, especialmente se for um negócio de comércio ou um restaurante que depende de um local específico.

Instalação. Limpe, organize e enfeite todos os seus locais físicos, pois poderá ajudar a aumentar a confiança do comprador.  

Negociar a Venda da Empresa

  Uma maneira infalível de perder uma venda é ser ganancioso durante as negociações. Uma das armadilhas clássicas é procurar buscar mais dinheiro ou mais qualquer coisa porque você acha que pode. Para evitar essa armadilha, identificar inicialmente os termos da oferta que poderão ser aceites. Normalmente o processo de venda, envolve falar e negociar com vários compradores.

Para se conseguir o melhor negócio, é necessário gerar muito interesse na compra da sua empresa. Quando se trata de escolher um comprador, “não se trata apenas de dinheiro”. “É sobre também a interação e o fator de confiança que se tem com o comprador. Oito em cada 10 vezes, os clientes vendem por algo que não é a melhor oferta.

Importa acreditar na pessoa para quem está vendendo a empresa, porque você trabalhará com ela durante o período de transição. E dependendo dos termos do seu contrato, poderá haver uma parte variável a receber pela venda que podem estar vinculados ao sucesso do negócio, na concretização de determinados objetivos acordados.

Mantendo os olhos no prémio

Sair da empresa pode parecer mais uma maratona do que uma corrida. Vender uma empresa leva em média 12 meses, podendo ir até 24 meses.  A due diligence por si só – durante a qual o comprador examina toda a sua documentação leva pelo menos seis semanas. Ao iniciar o processo de venda, é fundamental que você continue fazendo a sua atividade normalmente. É crucial que os seus números de vendas permaneçam altos e que as suas despesas permaneçam baixas. Tem que continuar  a gerir a empresa como se nada fosse mudar.  Os compradores vão querer verificar se continua gerindo bem a empresa.  E Isso é crucial para o sucesso do  negócio.

Contacte-nos

Caso necessite de ajuda, saiba mais acerca dos nossos serviços de Avaliação de empresa eVenda de Empresas. Asseguramos todas as etapas do processo e a total confidencialidade. Avaliamos e Vendemos a nível internacional.

A Mercal faz parte da rede internacional IMCN.

 

Adicione um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

✅ Select 16 Languages