desde 1996 a criar parcerias de futuro.

Due Dilligence
20 Fev, 2017

Due Dilligence: O que é?

Due Dilligence é o processo de avaliação do negócio desenvolvido para verificar os riscos da transação.

A onda de Fusões e Aquisições (F&A) que caracterizou a economia mundial na última década, em praticamente todos os sectores, é uma das principais razões para a necessidade de se avaliar uma empresa.

A determinação do valor das empresas é o factor-chave nas negociações de fusões e aquisições e tem como objectivo estimar uma faixa de referência que sirva como base a essas negociações.

Existem diferentes métodos para calcular o valor das empresas, como por exemplo:

O método actualmente mais aplicado e mais reconhecido na análise fundamental é o Método dos Cash-Flows Descontados, sendo o mais “objectivo”. Uma vez que explicita detalhadamente a relação risco/retorno e os investimentos necessários à geração de rendimentos futuros. E não se encontra limitado pela análise dos resultados contabilísticos (algumas vezes manipulados).

A criação de valor, o principal objectivo de uma fusão, é muitas vezes comprometida, não pela escolha do melhor método ou de pressupostos a aplicar. Mas sim à fraca qualidade dos planos de integração das empresas devido ao desconhecimento da verdadeira realidade da empresa adquirida.

Precisa de mais informações? Consulte-nos gratuitamente. 

Due Dilligence o que é?

É de forma a evitar que se realizem fusões e aquisições mal sucedidas que surge o processo de Due Dilligence. Este define-se como sendo uma pesquisa de informação relevante sobre:

  • Todos os recursos da empresa;
  • Oportunidades de negócio;
  • E riscos associados ao passado, presente e ao futuro da empresa que possam de alguma forma ter impacto sobre o valor desta.

Entre os aspectos a ter em consideração neste processo incluem-se:

  • O diagnóstico estratégico;
  • Auditorias a diversas áreas da empresa;
  • Os planos de marketing e distribuição;
  • Tecnologias utilizadas;
  • Recursos humanos e cultura organizacional;
  • Imobilizado;
  • Aspectos ambientais;
  • Situação financeira, fiscal e legal.

No caso de PME’s há ainda que destacar um outro aspecto que deverá receber uma especial atenção aquando da elaboração de uma Due Dilligence e que se remete à estrutura das relações entre a empresa e os diversos stakeholders.

A importância desta análise advém do facto da actividade de muitas PME`s estar dependente.  Com muita frequência estão dependentes de relações pessoais que os seus accionistas ou gestores têm com os clientes, fornecedores, parceiros ou banca. O que após uma fusão ou aquisição, poderá comprometer seriamente a criação de valor pretendida ou mesmo inviabilizar toda a operação.

As informações obtidas através de uma Due Dilligence permitem a correcção do preço da empresa alvo. Calculado pelos métodos quantitativos, e para a elaboração de planos de integração e reestruturação das empresas, sendo um recurso que poderá constituir a verdadeira chave para o sucesso da operação.

“É de forma a evitar que se realizem fusões e aquisições mal sucedidas que surge o processo de Due Dilligence.”

Serviços de Fusões e Aquisições

Precisa de mais informações? Contacte-nos Agora!

Adicione um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

✅ Translate | 16 Languages