desde 1996 a criar parcerias de futuro.

Planeamento Estratégico
28 Jan, 2021

Planear durante o Covid-19?

Durante a pandemia COVID-19, como poderá abordar o processo de planeamento estratégico?

Muitas empresas atualmente encontram-se expectantes e com esperança do fim da pandemia do Covid-19. Com impactos abrangendo todos os setores, empresas de todas as dimensões foram inevitavelmente afetadas. Muitos planos estratégicos sofreram com a crise e foram interrompidos de forma a dar prioridade e resposta imediata à crise.  Ocorreu também alteração na forma de organização interna e da gestão dos recursos humanos. Muitas empresas tiveram de se adaptar ao teletrabalho e ao trabalho remoto, e a execução de planos estratégicos em um ambiente de trabalho remoto tem os seus próprios desafios.

À medida que nos aproximamos de um ‘novo normal’ e as empresas começam a olhar para o futuro, é fundamental voltar a dar prioridade ao processo de planeamento estratégico. O planeamento estratégico é mais importante agora do que nunca, e por isso siga as etapas descritas em seguida.

1. Planeamento Estratégico: Projete primeiro a sua recuperação

No início de 2020, a sua empresas definiu uma visão para o futuro. Provavelmente, o estado atual é muito diferente do que as previsões previstas no seu plano estratégico. É ainda mais provável que o ano atual e o próximo ano sejam encarados com algum pessimismo. Por esse motivo, uma das primeiras etapas envolve começar a imaginar como será o novo “normal”.

Ao imaginar o novo normal, defina o que a recuperação significa para sua organização.

O que deve acontecer para que o negócio permaneça viável e competitivo? Quais as metas organizacionais e departamentais que serão críticas? O que deve ocorrer para garantir que possa continuar a responder às necessidades dos seus clientes?

Comece o processo de planeamento estratégico estabelecendo um pequeno conjunto de critérios de decisão. Isso fornecerá orientação objetiva para avaliar decisões estratégicas que possa fazer nas próximas semanas e meses.

A colaboração será uma componente chave na definição da recuperação. Certifique-se de que as pessoas certas façam parte da conversa no início do processo de planeamento estratégico. Isso aumentará a probabilidade de identificar as principais iniciativas para a recuperação da sua empresa.

2. Avalie o seu plano estratégico atual

Depois de estabelecer os seus critérios de decisão e de recuperação, avalie o seu plano estratégico atual. Aproveite esses novos critérios para avaliar a relevância do seu plano.

Desfaça a prioridade de quaisquer objetivos, metas e iniciativas que não se alinhem com o seu plano de recuperação.

Se houver elementos do plano estratégico que se alinham com os critérios de decisão para recuperação, avalie a precisão do cronograma. É provável que os cronogramas mudem e a implantação de recursos precise de ajustes.

Por último, avalie como as condições atuais estão afetando os resultados. Em alguns casos, o COVID-19 não terá nenhum impacto nos resultados. Em outros, terá um impacto dramático. Compreender a extensão do impacto o ajudará a determinar como seguir em frente.

3. Crie o seu novo plano

Com os critérios de decisão definidos e o plano atual avaliado, é hora de desenvolver o seu plano de recuperação com base na sua visão do “novo normal”.

O plano de recuperação dever detalhar tanto o “como” quanto o “porquê” com um alinhamento claro.

Com tanta incerteza e ainda mais variáveis, é importante manter alguns fatores em mente ao criar o seu novo plano:

  1. Planei a curto prazo, mas pense a longo prazo. O seu novo plano provavelmente será de curto prazo, para alcançar uma posição de estabilidade e recuperação. Mas não se esqueça de que o pensamento estratégico de longo prazo ajudará na viabilidade futura da sua empresa.
  2. A flexibilidade é fundamental. Os seus objetivos podem não mudar, mas a forma como os realiza, pode.
  3. Crie cenários. Qualquer processo de planeamento começa com suposições e apostas. Identifique claramente quais são essas suposições e crie cenários de melhor caso, cenários de pior caso e cenários mais prováveis. Isso se prestará a agilidade e a tomada de decisão mais realista.

4. Reúna as tropas

O moral dos seus colaboradores provavelmente foi afetado. O envolvimento evidenciado pode estar baixo, já que as pessoas enfrentam também desafios pessoais e profissionais sem precedentes. Isso deve ser reconhecido.

No entanto, há uma oportunidade de mudar a narrativa e gerar esperança. Por mais difícil que a situação esteja, você iniciou o processo de recuperação, o que significa que a recuperação ainda é uma opção. A sua empresa ainda pode se recuperar desta crise.

Comunique o que será necessário organizacionalmente para uma recuperação bem-sucedida. Enfatize o seu compromisso em fazer isso. Isso pode assumir a forma de investimentos, alienações, cortes de despesas, reestruturação, nova tecnologia e infraestrutura e funções novas ou modificadas.

5. Olhe para o futuro

O ritmo da mudança foi muito rápido. Isso deixa os líderes, organizações e funcionários envolvidos na rápida tomada de decisões durante a crise. Embora pareça assustador, geralmente leva a resultados benéficos, como a aprendizagem rápida.

Como a sua empresa pode aproveitar a aprendizagem desta experiência? O que pode ser feito para tornar a organização melhor, mais ágil e mais preparada para o futuro?

Esperamos que essas dicas ajudem a redefinir o seu processo de planeamento estratégico. Cada empresa é afetada de maneira diferente, mas o planeamento estratégico é agora mais importante do que nunca. Seja fisicamente ou remotamente, confie na estratégia e no plano definido para garantir o sucesso de curto e longo prazo.

Consulte os nossos serviços de consultoria estratégica.  A Mercal faz parte da rede internacional IMCN e poderá prestar todo o apoio que a sua empresa precise.

Adicione um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

✅ Select 16 Languages